Praca-Relogio_84-20_fOTO-Cecilia-Bastos_USP-Imagem-03.jpg

Praça do Relógio - 10.12.2020 - foto: Cecília Bastos/USP Imagens

A pandemia de COVID-19 modificou a sociedade mundial e também o ensino em todos os níveis. Todas as Universidades estão refletindo sobre como serão suas atividades após esse período. O importante a ser considerado é que a nova situação seja melhor do que a de 2019. Precisamos aprender com o flagelo dessa doença e fazer um ensino melhor, compatível com as necessidades do país e com o que os alunos e a sociedade estão demandando.

Desde o início da pandemia, a Universidade que habitualmente faz mudanças lentas e progressivas em suas atividades mostrou-se extremamente flexível, eficiente e ágil desde o início da pandemia, com a participação de todos os setores envolvidos. As estratégias utilizadas e as lições aprendidas não substituirão as atividades presenciais de ensino, pesquisa e extensão, mas poderão complementá-las, incrementando-as. Certamente o processo de ensino e aprendizagem será enriquecido pela participação de convidados externos nacionais e internacionais, por exemplo, pois muitos deles trouxeram novas experiências pessoais ao exercer atividades na USP. O contato entre os alunos e os professores em encontros virtuais poderá ser mantido, assim como as relações entre os estudantes. 

 

NOSSOS COMPROMISSOS

  1. Discutir e estabelecer nas Pró-reitorias, ainda no primeiro ano de mandato, princípios e diretrizes para as modificações pós-pandemia nas atividades-fim da Universidade.

  2. Promover e ampliar a articulação de ações interinstitucionais, nacionais e internacionais, voltadas a processos que possibilitem integrar especialidades e contribuir para incorporar professores e pesquisadores de outras instituições em parcerias acadêmicas e científicas, incorporando as tecnologias de informação às atividades de ensino, pesquisa e extensão.