Praca-Relogio_84-20_fOTO-Cecilia-Bastos_USP-Imagem-03.jpg

Praça do Relógio - 10.12.2020 - foto: Cecília Bastos/USP Imagens

A formação universitária deve ser capaz de dialogar e interagir com as intensas e rápidas transformações da sociedade. Agora, em tempos de complexidades inauditas, essa capacidade se torna ainda mais crucial. Queremos que os egressos da USP dominem habilidades para que possam ter êxito profissional e desenvolvam adaptabilidade para atividades não previstas quando na formação inicial. A proposta é não apenas flexibilizar a formação do aluno, mas dinamizá-la, permitindo-lhe adquirir conhecimentos plurais em diferentes áreas do saber. É importante que o discente tenha autonomia intelectual para aprender sempre, continuamente, com desenvoltura para buscar novos conhecimentos, mesmo após o término da graduação. 

Nessa perspectiva, a graduação deve ser entendida como momento de formação inicial e consolidação de interações produtivas com a sociedade, valorizando a diversidade e a convivência entre os diferentes. Nesse campo, a responsabilidade da USP, cujos cursos são paradigmas nacionais, é imensa. Devemos estar à altura do momento, com olhos na subjetividade dos nossos estudantes, nas suas aspirações, nos seus direitos e no futuro que legitimamente esperam para si.

 

NOSSOS COMPROMISSOS

   1. Estimular e viabilizar a revisão conceitual das matrizes curriculares dos cursos de Graduação permitindo ao aluno uma formação crítica e multidisciplinar compatível com as mudanças sociais, já em curso no mundo e que impactam o exercício profissional. Para isso, será estimulado o necessário diálogo com e entre os projetos acadêmicos das unidades.

   2. Estimular discussão entre os cursos de licenciatura, considerando que além da revisão curricular deverão estabelecer diretrizes conjuntas, iniciativas interdisciplinares e contatos com a Secretaria Estadual de Educação.

   3. Redefinir o escopo dos Congressos de Graduação da USP para que, além de permitirem a apresentação de práticas didático-pedagógicas, possibilitem debater e definir periodicamente rumos e diretrizes para o ensino, valendo-se do consistente patrimônio acadêmico formulado e presente na Universidade. 

   4. Garantir ao aluno experiências universitárias diversas, ampliando as possibilidades de acesso a disciplinas oferecidas por outras unidades além da sua, possibilitando ao estudante uma formação plural.

   5. Criar o Centro de Atividades Socioculturais, para estimular ações pedagógicas que ultrapassem o âmbito exclusivo da sala de aula e incrementem o contato da Universidade com a Comunidade em que está inserida.

   6.  Estimular e facilitar a realização de estágios e intercâmbios nacionais, identificando apoios para sua viabilização.

   7. Propor a criação e possibilitar, a partir de critérios definidos, dupla titulação e dupla formação.

   8. De forma emergencial, em razão da pandemia, requerer que todos os cursos de graduação apresentem um plano individualizado por turma descrevendo estratégias para compensar as perdas ocorridas com a pandemia, podendo inclusive propor aumento da duração dos cursos quando necessário.

   9. Propor cursos compactos periódicos, presenciais e não presenciais, em todas as unidades de ensino para todos os seus egressos com o objetivo de atualizá-los sobre temas relevantes para suas carreiras e aumentar o vínculo com a Universidade. As comissões de graduação das Unidades e o escritório Alumni serão encarregados da organização e divulgação dessas atividades.

   10. Apoiar programas de leitura e escrita acadêmicas em todas as unidades a fim de incrementar a formação do estudante, inclusive com a ampliação da oferta de cursos de idiomas.

   11. Criar ferramentas de monitoramento da empregabilidade relacionada aos cursos de graduação, de forma a acompanhar as necessidades da sociedade contemporânea. Esta medida visa aperfeiçoar a formação do egresso e otimizar sua atividade profissional.

   12. Monitorar a percepção de pertencimento à Universidade, propondo medidas que ao final do curso todos os formandos reconheçam de forma semelhante as competências adquiridas durante seu percurso formativo como um diferencial positivo no mundo do trabalho.

   13. Garantir acesso e uso dos meios tecnológicos necessários para a formação.

   14.  Estimular a produção de material didático para a graduação através de apoio técnico editorial e valorização da atividade na avaliação docente e institucional. Este material deverá ser organizado e disponibilizado para os alunos tornando a USP um repositório de material didático de graduação nacional.